sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Trash the dress na Itália: tá bom ou quer mais?

11 de fevereiro de 2011

O vestido de noiva não está destruído, mas também não está intacto
Olá,

Quando contratei a minha empresa de fotografia, me sugeriram fazer o "tal" do trash de dress. Numa tradução não literal seria algo como "acabar com o vestido".

Pausa:
Como assim? Você demora meses para pagar o vestido de noiva (alugado) e vai acabar com ele para demorar mais alguns meses para pagar outro para loja? rs. Foi exatamente assim que pensei na hora... Achei demais, confesso, mas nem procurei nada sobre o assunto, não achei tão necessário.

Voltei!
Hoje, entendo que o trash the drass nada mais é do que um ensaio fotográfico em que não existe tanta pre-o-cu-pa-ção com o vestido. A noiva pode fazer algumas "mulecagens", a fim de criar fotos bem descontraídas. Ah, não precisa destruir o vestido caro? Na minha opinião não. Só precisa ficar um tempo com o vestido depois do casamento e também adiar um pouquinho a lua- de-mel.

Então, se você é como eu e não quer ficar mais alguns meses pagando outro vestido de noiva, mas quer fazer o "tal" do trash the dress, fica a sugestão desse casal. Um ensaio na rua (bem, não foi em qualquer rua; foi na Itália: tá bom ou quer mais?...), mas acho que dá para aproveitar a ideia e fazer em um lugar bacana, sem transformar o vestido de noiva num pano de chão.  
Trash the dress 
Trash the dress na rua

Veja mais no vídeo desse trash the dress:
Mariana e André | Trash The Dress | Roma from Anderson Miranda on Vimeo.

Crédito: Fotos e vídeo de www.galeriaandersonmiranda.com.br.
Gostou?

2 comentários:

  1. ahhh se não temos uma "Itália" por aqui...deve ter algum outro lugar chique e bacana...

    bjssss

    ResponderExcluir